segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O PECADO DA GULA

Acho que meu maior pecado capital é a gula.

E assim sou um pecador de bucho cheio, pois adoro comer e minha vida cosmopolita permitiu-me experimentar diversos sabores inesquecíveis como a galinha com pirão de parida da estrada de Timbiras,  carneiro grelhados e cozidos do interior do Ceará, delícias árabes na casa de Naby e, puxando saco da patroa, o baião de dois com feijão verde e queijo coalho daqui de casa.

Mas eu não sou gourmet. Gourmet é aquele cara que sabe o nome de mais de cinco tipos de queijo. Coisas de que é muito fino ou é muito fresco.

Mas quem experimenta de tudo também corre o risco de cometer gafes ou ficar desapontado com o prato que escolheu. Uma das minhas gafes de guloso aconteceu em Salvador, durante um Congresso, quando fui experimentar um abará que vinha acompanhado de uma creme branco parecido com uma maionese. Com o olho maior que a boca, caprichei no creme e enfiei o abará na boca. O creme era pura pimenta. Nesta hora  o dragão de São Jorge espalhou labaredas por todos os lados. Apagadas, oportunamente, por uma caneca de chope estupidamente gelada do evento.

Outra vez em São Paulo saí para almoçar com uma conterrânea minha e sua filha, num restaurante simples na esquina de uma alameda, e observei que cada uma delas escolheu uma porção de galeto.  Daí estranhei quando o garçon perguntou que acompanhamento elas queriam. Aí optaram por arroz, salada, batata frita, etc. 

- Vão querer feijão? perguntou o garçom.
- Não, responderam as duas. 
- E o senhor? 
- Vou querer galeto também.
- E pra acompanhar? 
- A mesma coisa delas.

Depois perguntei pra minha amiga:
- Vem cá, aqui quando a gente pede uma refeição só vem o galeto? Não vem nem a farofa?
Daí ela disse:
- É, aqui é assim! Tem que pedir as outras porções separadas.

Daí disse pra ela, conhecedora do assunto:
- Porra que saudade de Codó... Lá quando a gente pede uma refeição vem o galeto, arroz, feijão, farofa, macarrão e salada. Neguinho come que fica triste...
- É verdade...E no final ainda rebate tudo com guaraná Jesus! concluiu minha amiga.

3 comentários:

Pri Gambarra disse...

Essa do galeto o garçon provavelmente avisaria que não tinha acompanhamento...

Eu curiosamente não peço nada para comer que não conheça. Eu peço o que eu gosto! Experimento a "novidade" dos outros. rs

Antonio José Rodrigues disse...

Cada região, Jorge, com as suas particularidades. Conheci o guaraná Jesus aqui no Maranhão. Aprovei. Abraços

matheus matheus disse...

O meu acho que é a Luxúria...