segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

SEM CALÇAS NO METRÔ

O tempo passa e se você não está antenado fica pra trás. Fui pego de surpresa hoje com o Dia Mundial sem Calças no Metrô (éguas!!!! tem  até isso????). Provavelmente eu e mais uns milhares, mas como aqui na ilha não tem metrô, eu mesmo já me perdoei e mandei rezar cinco ave-marias. Eu fico triste é com o cidadão que foi trabalhar hoje, segunda-feira, todo nos trinques, lá na Cidade do México e quando entrou na estação viu todo mundo de cuecas e calcinhas. É mais ou menos como o sujeito ir de camisetas numa festa que tá todo mundo de terno. Que vexame!!!! Puta que los párius (assim mesmo em mexicanês coloquial). Hora de tirar as calças Super-Man!!!

Comentei isso com Arnaldo que mora lá no fim da Cidade Operária e ele me disse que ano que vem vai implantar essa moda aqui em São Luís, no busão. Me disse que lá o ônibus é tão cheio, mas tão cheio, que depois das 7 da manhã o cara vai pro sorteio pra vê se consegue entrar. Se a moda pega vai ser uma suruba doida. Ele ficou empolgado imaginando dar aquelas encostadas nas mulheres só de calcinhas, só no "com licença, com licença, com licença..."

Daí eu perguntei pra ele se na bunada não vai dinha? Disse pra ele tomar cuidado também com o "com licença" dos sujeitos de cueca, porque a coisa não é mole assim como ele tá pensando.

Eu tô fora desse trenzinho. Aliás, puxa a cordinha que eu quero descer.

Um comentário:

May Santos disse...

Imagina, todo mundo de roupa de baixo, e o vestido é que tem que sentir envergonhado!
Rachei!!
Ri muito!!

Beijos!