quarta-feira, 13 de outubro de 2010

SOB O SOL DO MÉXICO


Imagine a cena: Quentin Tarantino e Robert Rodriguez tomando umas tequilas com cervezas Corona num bar vagabundo numa cidadezinha do México, à margem do deserto, com imagens em sépia. Tarantino tem o rosto suado, barba por fazer e olhos semicerrados; Rodriguez com um chapéu texano e pés sobre a cadeira da frente. Uma rufada de poeira levanta o mormaço do chão, um cachorro magro late sem força, atravessa a rua e cai morto de fome. O barman cospe no chão.



Tarantino e Rodrigues estão ali fazendo um brainstorming para seus próximos filmes.

Rodriguez diz:
- A gente coloca na cena uma vampira gostosa em cima da mesa, dançando quase nua, bebendo tequila na boca da garrafa e a bebida escorrendo pelo seu corpo, descendo por suas pernas e você ali, aos pés dela, colocando os dedinhos dos pés da vampira na sua boca e sorvendo a bebida que desce pelo seu corpo.

Tarantino ri e completa: mas tem que ser uma vampira com pezinho lindo..

-Salma Hayke tá bom pra você? pergunta Rodriguez com um riso de safado na cara.

Tarantino cai na gargalhada. Depois continua:
- Eu tava querendo colocar uma striper sem pernas. Já imaginou uma striper perneta e sensual? Ou sei lá, com uma prótese? Ambos caem na risada!!!

Rodriguez pede outra rodada de cerveza e tequila enquanto Tarantino continua:
- Já imaginou cara, uma dançarina de boate com uma prótese? Causaria um impacto na platéia. Uma perna falsa que vira uma metralhadora cospe-fogo e no meio da confusão ela arranca a perna postiça e cai de bala nos morto-vivos!

- P.q.P.! Essa cena eu gostaria de filmar. A gente podia acrescentar um herói maluco ou sei lá, um anti-héroi...Tipo um cara desses mexicanos com cara de mau, todo tatuado com umas cicatrizes, que saísse rasgando todo mundo com um facão até que fosse encurralado em cima de um prédio.Todo mundo a fim de matar o desgraçado...

- Pura sacanagem! Podia fazer assim: o cara cercado em cima do prédio não tem para onde fugir, daí o f.d.p parte pra cima de um dos agressores, passa o facão na barriga do cara, arranca as tripas dele e faz uma corda delas por onde ela escapa.

Nesta horas, os dois riem até quase caírem da cadeira.

O diálogo acima foi hipotético mas as cenas descritas realmente aconteceram nos filmes Um Drink no Inferno, Planeta Terror e Machete, respectivamente. 

Coisas que saem da cabeça destes dois diretores figuraças que parecem se divertir tanto quanto a gente que os assiste. Como se fizessem cinema pra matinés. Afinal desta estirpe já saiu Pulp Fiction, Kill Bill, Bastardos Inglórios, Cães de Aluguel, Sin City, El Mariachi, entre outros.

E porque não tomar umas sob o sol do México?


3 comentários:

Ludi Knaus disse...

hahaha, trash movie é o que há!
Sempre fico imaginando que diabo passa pela cabeça desses 2...genial!

Depois me conta se deu certo a receita. =)

Jéssica Araújo disse...

hahahahah
muitoo0o bommm..
to ate me imaginando num show com striper atirando com uma protese hahaha
ta explicado o filme kill bill!!!

Antonio José Rodrigues disse...

Excluindo as cenas macabras, Jorge, e deixando o humor da cena, então por que não tomar uma sobre o sol do méxico. A propósito, há poucos dias, uma comitiva mexicana visitou o nosso campus - Instituto Federal, campus Zé Doca. Abraços